Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos é referência de inclusão digital

  • Publicado: Segunda, 24 de Abril de 2017, 20h29
  • Última atualização em Segunda, 24 de Abril de 2017, 20h29
  • Acessos: 38

Equipamento cultural promove o acesso livre a computadores com internet

Pesquisas apontam que mais da metade da população alagoana não possuem acesso à internet em casa. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), até 2015, essa tendência mudava com o crescimento desse percentual, contudo vem caindo devido a crise econômica.

Estudos também indicam que a falta de acesso à internet aumenta a distância entre as classes sociais no Brasil. Pesquisadores relatam que as pessoas que estão conectadas estão em vantagem por possuir acesso a ofertas, canais de venda, pesquisa, sites de emprego, comunicação, relacionamentos, entre outros.

Ainda segundo a Época Negócios pela Locomotiva Pesquisa & Estratégia, entre as pessoas com rendimento superior a dez salários mínimos, 91,5% estavam conectadas, até 2014. A maior parte da população que ganha até um salário mínimo está fora da rede. A exclusão digital é maior entre idosos, grupos menos escolarizados e que vivem em áreas rurais.

Em Maceió, a Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos, equipamento cultural da Secretaria de Estado da Cultura, localizada no centro da cidade, dribla a exclusão digital e se tornou referência para aqueles que querem ter acesso a computadores com  internet de forma gratuita. O espaço conta com três áreas de inclusão digital com acesso virtual livre, além de dois telecentros, onde são realizados cursos gratuitos para comunidades carentes.

Segundo a coordenadora da Biblioteca Pública Graciliano Ramos, Almiraci Dantas, a Biblioteca vive de mãos dadas com a internet. " A biblioteca é muito caracterizada com o acervo bibliográfico, mas hoje com o avanço tecnológico, o equipamento é alinhando com esses meios, para propiciar e disponibilizar outras coisas para além do impresso", disse.

O público é variado. Vão em busca do acesso a internet servidores públicos, pessoas que trabalham no Centro e que vão passar o horário do almoço, pessoas que não tem internet em casa, concurseiros e até turistas que descobrem que o espaço oferece esse serviço.

O concurseiro Diogo Santos visita diariamente o equipamento cultural em busca de tranquilidade para seus estudos. "Gosto bastante de estudar na Biblioteca. Venho pela tranquilidade e organização, e apesar de ter internet em casa, prefiro fazer minhas pesquisas por aqui", falou.

O geógrafo Carlos Moreira descobriu que a Biblioteca possuía computadores para estudo e pesquisa em uma reportagem para a televisão. "Não tenho internet em casa. De segunda a sexta, estou aqui estudando para concurso. Antes eu iria numa lan house, pagar uma determinada hora e ficar estudando, e aqui não, você senta, estuda, não precisa ter aquele tempo especifico para estudar e depois dar a vaga a outro", disse.

A facilidade de acesso e disponibilidade de computadores é um dos motivos que levaram a estudante Ariane Felix a procurar a Biblioteca Pública. "Me sinto muito bem aqui, por ser um ambiente tranquilo, claro e bem arejado. Atualmente, uso os computadores daqui, porque o meu quebrou. Mesmo assim ainda prefiro estudar na Biblioteca, do que em outro lugar. Aqui encontro mais equipamentos disponíveis e maior facilidade para eu fazer meus trabalhos acadêmicos", destacou.

A biblioteca

A Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos está localizada no centro de Maceió e funciona de segunda a sexta, no horário das 9h às 17h, sem intervalo para almoço. O espaço conta com atendimento telefônico para agendamento de visitas, pelo número: 3315-7877.

 

Disponível em: Gazetaweb

Fonte: <http://gazetaweb.globo.com/portal/noticia/2017/04/biblioteca-publica-estadual-graciliano-ramos-e-referencia-de-inclusao-digital_31899.php>

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página